segunda-feira, março 20, 2006

A Génese

Aqui se dá início a um espaço sobre um país que ele próprio parece de lá ter vindo. Do imenso espaço. Da ridícula inutilidade de se viver num país que no fundo não serve (nem nos serve) para absolutamente nada, a não ser para seguir o único caminho para não darmos de vez em doidos: a via do riso. Rir despregadamente à gargalhada, antes que alguém se lembre de pegar em armas...

1 comentário:

Inútil disse...

Deixa cá ver se isto vai em frente!